20 de fev de 2008

Gênese / Capítulo I / Parte 1 de 10

(...)

Estacionou a parafernália motorizada na garagem. Ao entrar recolheu a gazeta diária deixada entre os orbitais da caixa de correspondência. Sentou de maneira mecânica em sua luxuosa poltrona sintética e olhou desatenciosamente a notícia da primeira página do folhetim. O rosto de uma mulher de turbante colorido no centro da folha de papel reciclado trazia incluso um letreiro chamativo e no rodapé o nome da dama infratora. Resolveu decodificar o teor reportagem chamativa:

“A taróloga,numeróloga e astróloga Madame Catarinne, 35, foi presa por crime de violação do espaço-tempo. “Eu não previ isso” – disse ela após ser flagrada manipulando informações vindouras em sua bola de cristal.”.

Ergueu-se dapoltrona, recolheu seus tamancos jogados no chão da sala e guardou o jornal a sombra de sua axila. Dirigiu-se para outro cômodo do conjugado e repousou ouvindo Tom Zé.

Nenhum comentário: