27 de ago de 2008

O pior mudo é aquele que não sente

“O som aniquila a grande beleza do silêncio.”

Cartaz de City Lights, Charles Chaplin, 1931.

City Lights (em português, Luzes da Cidade) foi lançado numa época em que o cinema já contava com o elemento verbal e obras do calão de Blackmail (filme inglês falado) de Hitchcock já tinham sido lançadas. Sendo assim, é visível a ousadia de Chaplin ao produzir, dirigir e estrelar uma produção muda na era do cinema falado.

4 comentários:

Rafael Zuchi disse...

Do Caralho! Já pensou uma poster desse original decorando a parede?

Bem loco seu blog, pretendo voltar mais vezes.

Salve!

Erich disse...

Chaplin é um mestre ... tanto mudo no cinema, quanto escrevendo belíssimos textos.


http://algunstrintaanos.blogspot.com/

Karla Hack disse...

Mas não tem como não se apaixonar pelo cinema e pala ousadia de chaplin!
Um grande mestre...
Indiscretível..
E este filme é ótimo!

;D

bjus

Homenzinho de Barba Mal feita disse...

Esse cara é foda!!!
Um grande artista de sua época. Um ícone do cinema, atuava como poucos, além de escrever belos textos!!!

Viva Chaplin!!!


http://hdebarbamalfeita.blogspot.com/