3 de set de 2008

Deux poèmes érotiques

Quase um poema erótico

Para F.R.

Quando toco o teu corpo quente,
também quente fica o meu
Sinto em mim uma vontade urgente
De unir o meu corpo ao seu

E não penso mais na vida
quando somos somente um
tua pele na minha acolhida
sem vergonha ou alarde algum
(...)

Pintura erótica em acrílico, André Barbosa 2008

Libido espontâneo

Delirou com gravidade
a doce e jovem mocinha
chegando na for da idade
saliente e safadinha.

Em meu devaneio puro
imaginei a bela dama
sentada num mastro duro,
com o pensamento o sacana.

Queria eu nesse momento
Tornar real seu sonho,
tornar real o pensamento.

E trocar o mastro ferroso
Por carne da minha carne
Por veia do meu viloso.

9 comentários:

Jonatas Fróes disse...

Bastante erótico, mas sem sacanagem. Gostei ^^

[]'s

Musikaholic

O cara da foto disse...

Ja eu acho que faltou sacanagem..shausuasah

Marcelo disse...

Erótico até.... bom Aí jogou a bela dama no mastro duro e virou putaria... bom, nada contra... ficou maneiro.

roas77 disse...

Achei que ficou legal.. mas a parte que fala do mastro duro eu achei engraçada.. desculpa .. acho que isso poderia ser trocado sei lá .. na minha humilde opinião j´´a que não escrevo poemas nem nada parecido ..

abç..

victor disse...

^^ erotico em?
auhahauauh

Ronaldinho disse...

erotico sim, 'pornografico" não

"rEk" disse...

ô calor!

AUhuHAuhA!

Concordo com o amigo de cima...

erotico sim...porno naum!

XD

Bruna Trindade ..=] disse...

grande erotismo literário !!!
te linkei no meu blog

fabiana disse...

o título em francês trouxe um toque de elegância e fina ironia...
O segundo poema me lembrou "Les Demoiselles d'Avignon" tupiniquim. Bem safadines...