1 de nov de 2008

Manual Teórico de Ficção Científica (Fragmento II)

Prefácio à 999ª edição

(...) além disso, nesta 999ª edição decidimos fazer alterações consideráveis nas considerações finais e em todo o capítulo IV. O tópico
"Fim dos dias", explanado na conclusão final, remetia a uma virada de milênio Arnold-Schwarzeneggeanda que não condizia com o propósito do capítulo XI (só chegaremos à contagem milionésima no próximo exemplar). Um dos nossos co-autores sugeriu que mudássemos o nome deste tema para "A besta", para fazer, segundo ele, uma menção ao número desta edição virado de cabeça para baixo. Hasta La vista, baby foi o título escolhido sob um consenso para o tópico em questão.
Quanto ao capítulo IV (A teoria evolutiva: dos dinossauros robôs ao Eu robô) implantamos uma larga prótese (cerca de 500 ml) no tópico "Ficção, Ciência e Silicone: de Trinity a Lara Croft". Os demais acertos são de ordem alienígena microscópica e não carecem descrição neste apartado. 

Matrix, 01 de abril de 2200, data estrelar 05/04/03/02/01

Uma Mona Lisa digamos... descarada (eu não me canso disso).

5 comentários:

Dani Uzeda disse...

Q viagem... desde a Monalisa descarada, à analogias com Trinity (desencavado do baú), e Eu robô. Vou navegar pelos outros posts. bjusss

Aaron disse...

Na verdade, Mona Lisa desamascarada.

Ricardo Thadeu disse...

*desmascarada (?)

Caio Rudá disse...

Ah, sim. Agora eu entendi o "desmascarada", do msn.

E me espanto o mesmo que você, Thadeu. Desmascarada?

Huehuehueheuhe
Ainda bem que você não se cansa disso. Sem isso, eu só leria aqui por amizade mesmo.

fabiana disse...

o sorriso da monalisa nunca mais será o mesmo.