29 de dez de 2008

Descoisificação

Se alguém
carente da visão,
numa esquina suja,
driblar suas pálpebras cerradas
e me perguntar:
─ O que é poesia, meu chapa?
responderei sem ressentimento:
─ É tudo o que seus olhos,
mesmo sem ver,
fazem o coração sentir;
é tudo que sua boca,
mesmo censurada,
evoca:
Filho-da-puta!

Nenhum comentário: