21 de dez de 2008

Doe vida

Mesmo vivendo em um lugar humilde, Joe era alguém com a mente aberta, falava em respeito à vida, doação de sangue, de órgãos... Quando soube que o seu fim estava próximo grugrulejou em silencio:
“Meu coração vai para o Tio Valter, meu fígado para a prima Jéssica, minhas coxas alimentarão a Vovó Gertrudes e meu peito será repartido com toda a família... Porra nenhuma, eu vou é fugir!”
Assim, Joe arrumou suas malas, poupou suas penas e deu para a sua antiga família um natal vegetariano.


Machu Picchu, Peru

7 comentários:

Blog lolcos disse...

uiahsuiahs!

Gerlaine disse...

Ai credo! =P

Liipee disse...

QWqwjQHWqwQ
;C
boa boa !

Blog PFA disse...

Nossa! Esse cara é mau!

Obrigado pela sua visita ao meu Blog. À noite eu vou incluir o Vitória àquela lista, já que o Bahia está na série B. Se vc torce pro Vitória, dá uma passada lá no meu Blog à noite:

http://portalfutebolarte.blogspot.com/

Ricardo Thadeu disse...

lolcos

Engraçado né?

Gerleine

Que bom que meu conto te levou a orar.

Liipee

QWqwjQHWqwQ
;C pra você também.

PFA

Vou lá mais tarde, meu velho.

Miriã Soares disse...

haha...um "peru pensante"...
o primeiro que vi, digo, ouvi falar!!!

Jéssica Torres disse...

Se a maioria de nós não for peru, será frangote!
E eu não gosto de fígado. ;]


---------------------
Temos um feliz paradoxo!
Encata-me e ao mesmo tempo assusta-me como tens sido o único a de fato entender!