23 de jan de 2009

L. S. Maxwell – Caso 1

Sou detetive particular e em meus vinte e cinco anos de trabalho jamais tive um caso tão difícil como o de Pamela J. Carpenter. Numa madrugada chuvosa ela ligou, com a voz trêmula, requisitando os meus serviços. Não hesitei, afinal, não é todo dia que uma gostosa, digo, uma boa cliente me liga no meio da noite convidando para ir até a sua casa.
Adentrei a residência dos Carpenters depois de perder a voz do lado de fora. No interior usei o que sobrou da minha garganta para chamar o nome da infeliz e recebi como resposta um discreto: “Pode entrar, gostosão, estou aqui no quarto te esperando!”. Como bom profissional, entendi imediatamente o que ela queria, afinal o Sr. Carpenter dorme com o travesseiro embaixo do revólver. Peguei o celular, pedi uma pizza de calabresa para a Sra. Carpenter e me mandei.

Odalisque, Jules Joseph Lefebvre

12 comentários:

Georgio Rios disse...

Olha, o deteta de Thadeu é sem dúvidas um sujeito do tipo, olha! O mundo tá virando do avesso! Mais eu vou resolver...

Jader Araújo dos Santos disse...

Opa ... bacana seu blog. Engraçado e irônico!

Gostei ...

Quando quiser dá uma passada no PLANO B!
http://pontocriticocultural.blogspot.com/

Jader '

Bobagem com Mouse disse...

Fugiu dela???
Preferivel correr à morrer...
Muito legal o texto!
Abraços!

http://oitentando.blogspot.com/

Daniel Augusto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Daniel Augusto disse...

UIOhaoihoaiuha
Eu sou muito idiota ¬¬
É porque tava tentando comentar em outro blog, mas não tava indo, aí salvei no control V.
Finge que não viu!
haihaiua
Agora vai o comentário certinho, amigo.

Oi :D

Primeiramente, obrigado pelo comentário no meu blog.
Sobre o Crêmer Júnior, pretendo fazer mais alguns posts contando sobre ele, mas não para agora xD
Quando fizer, te aviso.
Gostei muito do seu blog, dos seu contos, textos, enfim.
Esse último é bem engraçado!
;D

xD

Onaldo disse...

Perfeito!
O tipo de escrita que prende a gente e deixa, depois, com o apetite aguçado!
Abraço,
Onaldo

http://goiaschaopoemadobao.blogspot.com/

(( E r i k a )) disse...

Muito legal o conto!
"dorme com o travesseiro embaixo do revolver" é assim mesm?? Ficou legal essa linguagem!

Vc já deve estar cansado de "escutar" isso, mas parabéns pelo seu blog!
Muito legal!

Sucesso aí!

Bjo!

Victor Signorelli disse...

kkkkkkkkkkkkkkkk
hilário!
hauuaah
(Y)

Kebra Gaio disse...

oi amigo, respondendo ao seu topico na comunidade do orkut! dei uma olhada geral no seu blog mas fiquei em duvida sobre qual postagem comentar, não sou muito ligado a poesia, mas no seu blog eu abri uma excessão, o jeito que vc mistura versos e humor faz com que qualqur pessoa goste de ler pois tornam-se interessantes devido ao teor de humor contido nas poesias. ja estou acompanhando seu blog pra não perder nehuma de sua s postagens daqui pra frente um abraço! ass: marcelo ezequiel

fabiana disse...

esse esperto detetive gosta da sombra e água fresca, digo, junk food.
muito engraçado, como sempre...

Domingos Barroso disse...

Rapaz, foi bom fugir.
Afinal a sua Cliente
é chave de cadeia -
digo, mortalha de ataúde.
Ótimas sacadas.
Abraços.

K.Rafael disse...

O primeiro da serie é muito bom também, o que prova que a qualidadenunca cai, espero que continue assim até o 700!