5 de jan de 2009

Manual Teórico de Ficção Científica (Fragmento III)

Capítulo XXXVIII

Este é um tema polêmico, pois, ao contrário do que a maioria imagina, existem fortes indícios de que existiu efetivamente uma “máquina do tempo
”. Em março de 1991 o ex-professor da Universidade de Mashassusitississes, Eduard F. Khan, anunciou que havia construído um “aparelho para quebrar a barreira espaço-tempo e viajar num túnel ultradimensional (uma espécie de vitrine onde todos os acontecimentos históricos estavam expostos).” Ninguém sabe se o professor Khan viajou no trambolho de cinco toneladas. Atualmente ele mora numa casa para repouso; sua enfermeira particular, a senhorita Jane, diz que ele sempre fala de um tal de Tutancâmon e outras coisas sem importância (...). p. 1099


Manchester Mark 1, o primeiro computador inglês

6 comentários:

Caio Rudá disse...

Meu sonho é ganhar uma bolsa para Mashassusitississes...

Eu apostaria num caso entre a senhorita Jane e o professor Khan.

Jéssica Torres disse...

Não seria a imaginação uma fantastica máquina do tempo meu caro?

fabiana disse...

Hilário!

fabiana disse...

Hilário!

fabiana disse...

Hilário!

Silvestre Gavinha disse...

Faz pensar tudo isso.