13 de jan de 2009

O fujão, a fuga e algumas alfaces

Pedro Paulo Barbosa queria estender sua vida ao máximo, por isso era um vegetariano convicto e fazia exercícios regularmente.
Um dia o Sr. Barbosa saiu para comprar pão integral, foi atropelado por um ônibus e virou presunto.


5 comentários:

Lucas Soares disse...

Coitado...
Pelo menos não se come presunto humano. =)
100 Fundamento!

http://esperaemdeus.blogspot.com/

Caio Rudá disse...

Perfeito...

Babosa? Ela comia babosa?

Silvestre Gavinha disse...

Eu não teria tanta certeza.
Adorei a saga. Um belo final antropofágico possível para dar sentido a uma vida talvez sem.
Vocês são MÓTIMOS!!! (= muito ótimos, derivação de expressão criada por uma amiga minha quando quis muito elogiar a fala de um filósofo inteligentíssimo, que falara brilhantemente, num fórum de cidadania ou coisa que o valha. Ela quis elogiar muito mesmo.)
Hugs!
Marie

J. C. David disse...

Presunto Natural, é bom que se diga..

Fernanda disse...

Hahahaha, adorei... Tipo de textinho bom pra usar em exercício... Beijocas e sucesso!