31 de out de 2010

O maníaco dos nomes

Camilo Meneghetti no designUp

cláudia não mancava
bárbara não invadia
luciana era gótica
marciana não era de marte

isabela era feia
cristiana era atéia
pétala tinha alergia a flores
dolores tinha saúde perfeita

matei todas elas
ainda sinto, porém, uma sede
sede de sangue:

sangue sem dono
sangue indigente
sangue sem nome




10 comentários:

Fabrício disse...

A gente não consegue explicar mesmo esses desejos depois de concretizá-los...


Um abraço

Multiolhares disse...

quando procuramos a perfeição maior, por vezes somos nós que entramos na loucura desmedida de não nos apercebermos do que é real
bl

Georgio Rios disse...

"É que você estava ouvindo muito Martinho da Vila estes dias"

Ricardo Thadeu disse...

Fabício e amiga portuga

desejos cumpridos e casos mal resolvidos despertam em meu eu lírico esse instinto assassino

Georgio

martinho da vila também

Camila Locatelli disse...

Nossa
gostei muito dos versos
parabéns
depois visite-me

Ricardo Thadeu disse...

Camila


obrigado pela visita
retribuirei em breve, muito breve

lupeu lacerda disse...

ricardo thadeu
desde dantes
um maníaco.
ma, va bene,
um maníaco do bem.
bom te ler meu irmão.

Eliana Mara Chiossi disse...

muito bom mesmo... estou lendo os outros...
abçs

Ricardo Thadeu disse...

lupeu, mermão
maníaco tri bom


eliana mara
valeu por passar aqui, espero que curta o resto

Conversando Com as Estrelas disse...

Olá!

Estava passando aqui e resolvi deixar um comentário sobre sua obra. Adorei! Mto bom. Gostei da alternancia de ideias com os nomes das "presas". Quando puder, confira meu blog. Ele ainda está novo, estou divulgando. Obrigada e abraços!