9 de jan de 2012

poema póstumo


rogério skylab morreu
foi ontem foi ou hoje foi agora
foi e não voltou
disse adeus ou não disse

morreu de câncer no cu
paralítico pedindo um cigarro
morreu sem saber
quem matou tom zé

ninguém foi ao seu enterro
nem glória maria nem fátima
bernardes nem mário covas

rogério skylab morreu
a sua cova está vazia
e nem jô soares chora

Capa do álbum Skylab X

Um comentário:

. disse...

a inspiração vem daqui: http://www.rogerioskylab.com.br/rogerio_skylab_discografia_poesias.html#poesia