7 de out de 2015

REC #6: Qualquer carroça vira avião

Quando CD ainda era novidade e vinil era caríssimo, a alternativa encontrada por quem não queria deixar de escutar suas músicas favoritas foi a fita k7. Minha mãe tinha um rádio Philips que rodava as quadradinhas e uma caixa de sapatos cheia delas. A maioria de duplas sertanejas, mas integravam a coleção uma “Melhores da Bahia”, com “Os sucessos do carnaval 91”, e umas duas de Roberto Carlos, com os sucessos de sempre. A que eu mais gostava era uma de Leandro & Leonardo. E cantava “Pense em mim” o tempo todo. Cambaleando nos versos, engolindo estrofes, mas cantava. Há relatos de que na parte do “Uuu...”, depois do “Te amo! Te amo!” e antes do “Quero fazer você feliz”, eu cantava assim:
― Buuurro...
Não posso ratificar a veridicidade da performance. Mas, em reuniões familiares, tento elucidar o freestyle recorrendo ao contexto familiar da época. Morávamos com minha avó, que era feirante; a barraca de miudezas dela, no final do “sábado-feira”, era carregada de volta para casa numa carroça-de-burro; o carroceiro, para evitar bater em seu animal, gritava “Burro!”. Daí, veio inspiração para o improviso que fazia a alegria de minha platéia. Quando o destino é a felicidade, qualquer carroça vira avião.

3 comentários:

Wileyde Queiroz disse...

Rapaz... essa caixa de sapato rolava lá em casa também. As sertanejas eram as top!!! kkkkkk rindo até 2016. Criatura, que santa criatividade é essa? Carroça de burro com efeito na música kkkkk melhor de todas!!!

Ricardo Thadeu disse...

Né efeito não. Tenho quase certeza que eles cantam "buuurro" mesmo. rs

Wileyde Queiroz disse...

Ok, vou resgatar a canção pra tirar a prova dos 9!!